Roraima, com uma população em torno de 400 mil habitantes, tem um altíssimo índice de estudantes universitários. UFRR, UERR, ATUAL, CATEDRAL, FARES e etc fazem parte do grande universo de entidades de ensino superior. Muitos falam em até 20.000 estudantes de nível superior em RR. Não sei se tanto, mas é um bom contigente. Todos os anos são centenas e centenas de jovens que se graduam nos vários ramos do conhecimento. Muito bom para todos.

Mas a pergunta é: Para onde caminham esses graduados de Roraima? O maior empregador é o Estado. E este, segundo fontes oficiais, está lotado. Não comporta mais ninguém. Os órgãos federais, estaduais e municipais, pressionados pela Lei, aqui e acolá, realizam um concurso público. Mas as vagas oferecidas são muito poucas.

A iniciativa privada está amarrada. Amarrada nas questões de infra estrutura, de mercado, de legislação e a sempre alegada falta de mão-de-obra especializada. Isso significa dizer que a iniciativa privada não tem oferecido os empregos que os 20.000 estudantes necessitam.

As organizações academicas, por outro lado, e o MEC também, não fazem um estudo de mercado de trabalho local antes de autorizar um curso. Autoriza no escuro. Então surgem as disparidades: milhares de estudantes de direito, de enfermagem, de administração, etc sem que tenham eles a certeza de acolhimento no mercado de trabalho.

PS.: Isso está certo ou errado? O que fazer para encontrar o ponto de equilíbrio? Você que já está graduado está empregado na sua profissão? Valeu a pena estudar tanto?

  1. 6 de May de 2010
    Ronaldo Bezerra

    Bem, começamos pelo fim…estudar é tudo na vida de um cidadão,e em nenhum lugar, ou seja, nenhuma nação do mundo atingiu um grau de desenvolvimento e crescimento sem primar pela EDUCAÇÂO, na sua essência. Estudar, é ter conhecimento, é ter o saber, para contribuir e ajudar na sua vida, na sua profissão que escolheste, assim como o bem estar da sociedade deve ser um objetivo de todos, mas nem todos tem essa visão holistica, alguns se perdem pelo próprio caminho que a vida surpreende, e outros sobressaem até melhor que nem ele mesmo esperava.
    No entanto o jovem, o adulto que consegue terminar um curso superior, pode sim, dizer que vale a pena estudar, pois ao terminar um curso superior, busque sempre aumentar o nível de estudo através de uma pós, estudando, aperfeiçoando-se, qualificando-se que um dia você será agraciado pelos brilhos que galgou, tanto na iniciativa privada como no serviço público, esse é meu ponto de vista.
    E, só tempo pode prever com exatidão sua colocação , nada de péssimismo, sempre de cabeça erguida e sonhando, pois nunca devemos perder a esperança, o homem que não sonha alto e perde a esperança, é um zumbi, morreu e não sabe!!!

  2. 6 de May de 2010

    Eu estou, empregado pois sou profissional liberal, e com muita luta consegui meu espaço, mas eu vejo muitos colegas de profissão padecendo por um concurso publico, que é difícil de passar.

Comments

Post a comment

You must be logged in to post a comment.