No Brasil, dizem os cientistas políticos, que os partidos não são consistentes e não seguem princípios. Só conveniência, com algumas e raras excessões como PV. Em outras palavras: os adversários de hoje foram os amigos de ontem e podem ser os inimigos  de amanhã e vice-versa. É na realidade da história da nuvem passageira: O sujeito olha para o céu, ela está de um jeito, minutos depois torna a olhar e ela está diferente. Mas uma coisa é nuvem passageira, outra são PRINCÍPIOS. Estes não são como as nuvens.Existem ou não. Os palanques são uma salada. As coligações, idem e os discursos são uma verdadeira bagunça ideológica.

Em Roraima, pelo andar da carruagem, quando o Dilma vier a Boa Vista poderá subir em todos os palanques se assim desejar e a mesma coisa com Serra. Com Marina será diferente. O único palanque dela será o PV.

Por que será que nos Estados Unidos, na Inglaterra, na França, não é assim?

Quantos partidos existem no Brasil?

Quem é coerente na política brasileira? E em Roraima?

  1. 22 de May de 2010

    O pv local defende o agronegócio,o neoliberalismo e a globalização do capital

  2. 22 de May de 2010

    O pv local defende o agronegócio,o neoliberalismo e a globalização predatoria do capital

  3. 23 de May de 2010

    Penso que com essas frases, Beto, estás me provocando e me proporcionas uma oportunidade impar para falar, resumidamente, dos princípios e do Programa do PV. Certo?
    Mas não se preocupe, faça mais provocações como essa. Assim tenho oportunidade de dizer o que quero fazer quando eu chegar no Senado em defesa de Roraima e do Brasil.

    Comecemos pelos Princípios:

    O PV por meio da ecologia política, luta para fazer avançar suas idéias e programa na sociedade transformando concretamente a realidade. Propõe desenvolver uma estratégia conjunta e uma ação coordenada em favor do desarmamento, da desnuclearização, do ecodesenvolvimento, da solução negociada dos conflitos e do respeito às liberdades democráticas, justiça social e direitos humanos.

    O PV, meu caro, deve tomar a iniciativa de propor formas supranacionais de controle democrático sobre as movimentações especulativas de capitais, sobre o fluxo de produtos e serviços que não contemplem em seus países de origem a sustentabilidade econômica, social e ambiental. Sabe o que é isso? É estar atento à ação avassaladora da globalização lutando contra.

    O PV não se aprisiona na estreita polarização esquerda versus direita. Situa-se à frente e está aberto ao diálogo como todas as demais forças políticas com o objetivo
    de levar à prática as propostas e programas verdes. O PV identifica-se com o ideário de esquerda no compromisso com as aspirações da grande maioria trabalhadora da população e na solidariedade com todos os setores excluídos, oprimidos e discriminados. Defende a redistribuição da renda, a justiça social, o papel regulador e protetor do poder público em relação aos desfavorecidos e os interesses da maioria dos cidadãos, não só diante do poder econômico, como dos privilégios corporativistas. Mas não segue os cânones da esquerda tradicional, da mesma forma com que questiona e combate a hegemonia neoliberal.

    O PV quer e luta pela Reforma do Estado e pela Federação como um aprimoramento do desenho institucional do País para a afirmação de uma verdadeira federação através da definição clara dos papeis da União, Estados e Municípios e dos mecanismos que permitam a integração destas três instâncias e a criação de novas.
    E mais que isso, luta pelo poder local e pela democracia participativa que facilita a participação ativa da população em conselhos para deliberar, fiscalizar e dar mais entrosamento e eficácia à ação do poder público.

    Numa síntese do seu programa, o PV quer:

    1- Economia Verde Para Uma Vida Melhor numa estreita relação entre a questão ambiental e a questão social é a base da proposta verde para uma vida melhor.

    2. Emprego, qualidade de vida e produção: No Brasil a crônica marginalização de milhões de pessoas em relação à sociedade produtiva e de consumo será agravada por um novo desemprego, atingindo trabalhadores previamente integrados, sobretudo no setor industrial, resultante dos avanços da informatização, da automação e da internacionalização da economia. O PV busca alternativas para isso.

    3.Reforma Agrária e Luta contra o Desperdício com estímulo à produção de alimentos saudáveis para o mercado interno e aperfeiçoamento da rede de transporte e estocagem de alimentos tornando-os mais seguros, reduzindo o desperdício e às perdas de alimento por erros de estocagem ou transporte e pela não reciclagem das sobras no varejo.

    E mais que isso:

    O PV tem programa para educação para a cidadania e ecodesenvolvimento; cultura e comunicação; ecologia Urbana, como o desafio das cidades de hoje. Veja o que é Boa Vista quando chove muito: um caos. As cidades, não só a nossa Boa Vista, são construções humanas sobre um território geográfico, geológico e condições climáticas que interagem incessantemente e condicionam sua vida, para o bem ou para o mal. A crise urbana é cada vez mais intensa e só poderá ser enfrentada com sucesso dentro de uma concepção que se proponha a integrar sabiamente a cidade ao seu ambiente natural e não divorciá-la. A gestão urbana recebe um tratamento de âmbito nacional em apoio ao poder local.

    E mais ainda meu caro comentarista. O PV está trabalhando por uma Saúde melhor; por uma reprodução humana e uma cidadania feminina digna; por justiça e segurança; pela defesa nacional do nosso Brasil e Roraima é um estado prioritário por ser de fronteira.

    O PV quer mais Energia para o Desenvolvimento e assim defende um modelo energético sustentável baseado prioritariamente em energias renováveis, tecnologias limpas, redução de desperdícios e numa política de preços e subsídios para os mais pobres.

  4. 23 de May de 2010
    Ronaldo Bezerra

    Partindo do principio, que esses países citados tem uma cultura diferente, sua própria história já responde isso, entretanto o que se pode dizer é que, criamos nossa política moldada de acordo com os costumes, e as cabeças daqueles que estão no poder, mesmo eles sabendo que estão completamente errado, e passam cronicamente para os seus que sucedem, isso é meu ponto de vista.
    Eu não sei precisamente quantos existem no momento, mas são muitos, que na verdade é um exagero, isso é para acabar, ter uma quantidade máxima e miníma de partido, e a populaçao escolheria em qual deles mais aproximaria de seus ideais.
    Coerência, inexiste

  5. 23 de May de 2010

    Sim meu caro Aimberé!tudo que voçe falou corresponde ao proposto pelo programa nacional do PV.Falo do PV LOCAL.Vi um represntande do partido aqui em Boa Vista falando na TV em exportar grãos par engordar gado de todas as especies nos os Paizes desnvolvidos .Isso significa mais adubo quimico,mais desmatamento e monocultura que deixa o agircultor familiar sem a divida atenção para produzir diversificadamente alimentos.temos que importar até tomate

  6. 23 de May de 2010

    Sim meu caro Aimberé!Tudo que voçe falou corresponde ao proposto pelo programa nacional do PV http://www.pv.org.br/interna_programa_cap2.shtml.Falo do PV LOCAL.Vi um represntande do partido aqui em Boa Vista falando na TV em exportar grãos par engordar gado de todas as especies nos os Paizes desenvolvidos .Isso significa mais adubo quimico,mais desmatamento e monocultura,o que deixa o agircultor familiar sem a divida atenção para produzir diversificadamente alimentos.Temos que importar até tomate

  7. 23 de May de 2010

    Meu caro Beto,
    O Programa e os principios partidários são para serem seguidos pelos seus filiados e candidadtos. Se você viu alguém em dissonância com esse programa e esses princípios, esse alguém não está seguindo o que manda o PV. E assim, é necessário corrigir esse alguém. Concordo com você. E para isso o partido tem meios para faze-lo. Você, enquanto eleitor deverá decidir em quem votar e a exposição pública é boa para isso, principalmente para os militantes do Partido. Penso que você é um desses militantes. Acertei?
    Um abraço

  8. 24 de May de 2010

    Ainda não sou filiado a nenhum partido.Mas se tiver de faze-lo,será no PV.

Comments

Post a comment

You must be logged in to post a comment.