Vejo nos jornais da cidade que a Caixa Econômica Federal está procurando interessados em financiamento para apartamentos do Conjunto Residencial Cruviana no bairro cidade Satélite. E isso vem desde abril do corrente ano.

Vejam numa cidade como  Boa Vista, com um déficit habitacional significativo a Caixa está encontrando dificuldade em completar uma relação de interessados em financiar um bem que terá uma prestação de R$250,00 reais por mês. E ela pede que a família ganhe em torno de R$1.800,00 por mês. O restante é papelada de comprovação de idoneidade, documentos pessoais, etc.

A meu ver alguma coisa (ou várias coisas estão erradas). Uma delas, que me espantou foi o tamanho do imóvel. São 37,5 metros quadrados. Nele tem 2 quartos, sala, cozinha e banheiro. Os arquitetos devem ter projetado isso lá no sul maravilha e trouxeram como sempre fazem, o pacote pronto para ser aqui construído. Roraima é um estado muito quente, os espaços de moradia devem ser maiores e mais ventilados. Não é sem propósito que as casas antigas eram todas com varandas. Agora vem essas gaiolas de 37,5 metros quadrados. Até isso aparece em Boa Vista para nos perturbar. Penso ser muito difícil uma família viver feliz num espaço tão pequeno. Outro aspecto são as exigências bancárias. Por que R$1.800,00?

Depois disso perguntam, estudam, indagam, condenam a violência. Veja um apartamento desse é uma violência contra o ser humano. E como todos sabem violência gera violência e aí muita coisa se explica. Os gestores públicos locais que aprovam e concordam com esses projetos precisam ser mais antenados com as condições locais do nosso meio ambiente e com a administração pública.

P.S.: Você concorda com esse tipo de moradia e com esse tamanho de apartamento e  localizado lá no bairro Cidade Satélite? O que que é: Falta terreno para construir? Ou será desconhecimento das nossas condições ambientais?

  1. 28 de July de 2010
    Abade Júnior

    Todo tipo de ideia vinda do sul do país merece atenção e adaptação ao clima e realidade local, acredito que o projeto deve ser revisado pensado nestes fatores mencionados, quanto ao valor da renda prefiro nem comentar o absurdo!

  2. 29 de July de 2010
    Milton Nascimento

    Muitas concorrências para se construir alguma coisa no Estado são ganhas por empresas fora de Roraima (estrada, conjunto, prédio público, etc.). Os padrões são corretos e exatos, mas para a região – sede da empresa. O Abade Júnior observa muito bem. É preciso adaptar essas obras à nossa regionalidade. Esse conjunto é um “microondas” de cimento. Quanto à renda …

Comments

Post a comment

You must be logged in to post a comment.