Aperto piora nos voos de classe econômica

Da Folha de São Paulo, extraído da matéria de LUISA ALCANTARA E SILVA de 18.11.2010

Com a popularização das viagens aéreas, o aperto na classe econômica tem crescido em voos nacionais e internacionais. O problema tende a se agravar e.

A Anac quer estabelecer critérios de poltronas com maior ou menor espaço dentro das aeronaves. A ideia é que o passageiro possa escolher entre pagar menos por um voo mais apertado ou pagar mais para ter algum conforto.

Numa pesquisa realizada pela UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), os passageiros deram nota nove –numa escala de zero a dez, em que dez é a pior nota- para o pouco espaço para movimentar o corpo.

“Percebemos que as restrições das poltronas são as maiores responsáveis pelas dificuldades dos passageiros que querem descansar”, diz Nilton Luiz Menegon, coordenador da pesquisa.

Para ele, uma mudança que diminuiria o desconforto dos passageiros incluiria converter as fileiras triplas em duplas, mesmo que se tenha de pagar mais por isso.

LUGARES E LUGARES

Mesmo na classe econômica, há lugares melhores. Nas poltronas do corredor, o passageiro pode esticar as pernas na passagem.

Outra posição bastante disputada é a dos assentos que ficam na primeira fileira e os logo atrás das saídas de emergência, que têm mais espaço na frente. Os que ficam antes da saída de emergência têm mais espaço para as pernas, mas a reclinação é limitada ou inexistente.

E, exatamente por serem mais procurados as companhias aéreas passaram a cobrar uma taxa de quem quiser se sentar neles.

Há cerca de três meses, a TAM começou a cobrar, como projeto piloto, uma taxa de R$ 10 a R$ 40 de quem voar em trechos nacionais nos assentos próximos às saídas de emergência ou na primeira fileira. Nos voos internacionais, a taxa é de US$ 50.

Na Air France e na KLM, é cobrada uma taxa extra entre 20 e 70 dependendo da duração do voo. A Azul cobra R$ 20 por trecho para quem quiser ficar no “espaço azul”, que tem até 86 cm entre as poltronas nas demais, a distância é de 79 cm.

  1. 18 de January de 2011
    Jailson Sá

    A disputa por esses assentos com maior mobilidade sempre vai existir, só não estava sabendo que pago mais caro por isso, obrigado pelo conhecimento adquirido aqui neste artigo.

  2. 18 de January de 2011
    João Alexandre Queiroz Monteiro

    Incrível isso, as companhias aéreas tornando-se mais mercenárias do que já são.
    é o preço a se pagar pelo conforto na hora de voar…

Comments

Post a comment

You must be logged in to post a comment.