BEM-QUERER, ressuscitada

O noticiário local traz a notícia de que a Construção da Hidrelétrica do Bem-Querer foi incluída no PAC.  “O Governo Federal incluiu no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) a construção da Usina Hidrelétrica Bem-Querer, no rio Branco.”

Ótima notícia. Assim o seu projeto elaborado, discutido e brigado pelo Governador Fernando Ramos Pereira, em 1974/79 volta à tona de onde nunca deveria ter saído.

A idéia de Ramos Pereira avançou o quanto pôde mas, esbarrou na incompreensão do então Ministro de Minas e Energia Cesar Cals. Aquele ministro cearense, veio à Boa Vista para conhecer o projeto de perto e aqui se desentendeu com o Governador que era um homem sério, honesto, intransigente, duro, responsável e acima de tudo brigador. O coronel Cesar Cals se sentiu ameaçado por Ramos Pereira e vetou a idéia. Em 1979, Ramos Pereira deixou o governo. Foi substituído por Ottomar  e as idéias mudaram para outros locais que de longe perdiam para a logística e a competitividade de Bem-Querer. Resultado: nada foi feito. No meio desse pandemônio surdiu a infeliz e enganadora idéia de abastecer Roraima com energia de Gury. A opinião pública ficou a favor de Gury, pois venderam a idéia de uma energia mais barata. O que jamais ocorreu. Pelo contrário estamos sempre nas mãos dos mandatários venezuelanos.

Agora ressurge BEM-QUERER. Com Bem-Querer Roraima estará bem servido até sob o aspecto da segurança da energia, pois as corredeiras ficam praticamente no Centro do Estado a meio caminho de Manaus.

No projeto de Ramos Pereira havia uma eclusa próxima à barragem que permitiria a navegabilidade plena do Rio Branco até Bonfim, por exemplo. Vamos ver se o PAC mantém o projeto e a navegação.

João Correa Filho, pernambucano, já falecido, escreveu um livro denominado “BEM-QUERER – Integração e Desenvolvimento “que guardo com carinho, pois recebi com uma dedicatória especial.

Eis a capa do livro de João Correa.

Parabéns à Senadora Ângela Portela pro ter sensibilizado as autoridades federais e trazido à baila esse projeto 32 anos depois. Mesmo sem procuração, mas em nome do Governo Ramos Pereira, do qual tive a honra de participar como Secretário de Economia, Agricultura e Colonização e Prefeito de Boa Vistam, agradeço se u esforço.

  1. 31 de March de 2012
    gilberto marcelino

    Prezado Aimberê;
    Na condição de titular do órgão ambiental de Caracaraí há treze anos, depois de outros quinze a serviço do estado de Mato Grosso na mesma área, leio com satisfação esse artigo de sua lavra, visto que reafirma a importância do aproveitamento do potencial hidrelétrico da região do Bem-Querer, em todos os planos, e presta devida homenagem ao precursor da idéia, Ramos Pereira. Ano passado iniciei estudos voltados à criação de uma UC de uso sustentável naquele mesmo espaço, que receberia a demoninação “Arquipélago das Corredeiras”. A iniciativa teria como escopo a resolução dos problemas de ocupação irregular das ilhas do arquipélago e a consequente recuperação e manutenção de seus atributos, sem prejuízo da continuidade das atividades econômicas coadunadas com os objetivos gerais e específicos do espaço então especialmente protegido, em especial as relacionadas ao turismo natural, em todas as vertentes factíveis de alcance. Com a retomada da idéia da implantação da hidrelétrica, que parece definitiva, aguardarei a elaboração do projeto para somente após, conhecidas as suas características gerais, decidir sobre a conveniência e/ou oportunidade de dar seguimento a essa iniciativa de criação da UC. De qualquer sorte, parabenizo-o pela lucidez e posicionamento acerca do tema em comento.

Comments

Post a comment

You must be logged in to post a comment.