Hello world!

by

Welcome to WordPress. This is your first post. Edit or delete it, then start blogging!

Vejam esse vídeo várias vezes para tentar entender

by

Meu amigo Karl Leite da bela cidade de Natal RGN mandou-me esse vídeo. Assista tantas vezes desejar e tente decifrá-lo

發牌發到牌消失.wmv

ENTREVISTA COM AIMBERÊ FREITAS

by

A entrevista foi concedida por mim a uma blogueira dedicada a conhecer as pessoas do Brasil. Agradeço à Cassia pela oportunidade de falar sobre turismo e recomendo sua leitura pelos que acompanham meu site. É só clicar no link abaixo

Entrevistei: AIMBERÊ FREITAS

Este Blog vem me trazendo muitas Surpresas Inimagináveis, eu uma Pequena Aprendiz venho compartilhando meus Momentos com pessoinhas muito Especiais, muito bom ter você meu Caro Leitor e Amigo aqui presente evidenciando ações que tomamos em plena união e carinho.

http://cassiajrsilva.blogspot.com/2011/01/entrevistei-aimbere-freitas.html

Efeito do tsunami no Japão provoca diminuição da vida animal

by

Os prejuízos causados pelo recente tsunami do Japão à vida animal não se restringiram ao país. Milhares de albatrozes, peixes e outras espécies ameaçadas foram mortos após a onda atingir o atol de Midway, no noroeste do Havaí. Mas enquanto operações de resgate se iniciam em santuários remotos, como no caso dos atóis, a situação no Japão é mais grave. Veterinários de diversos zoológicos do país relataram falta de gás, combustível para aquecedores, comida e água potável para os animais, e alguns consideram a transferência de suas espécies de mamíferos marinhos para outras regiões menos afetadas.

Os animais que estavam fora dos zoológicos, porém, não tiveram a oportunidade de serem salvos. “A maioria dos animais terrestres que viviam nas áreas alagadas morreram afogados devido ao volume e à velocidade com a qual a água invadiu o continente”, diz o professor do Departamento de Biodiversidade e Ecologia da Faculdade de Biociências da PUCRS, Júlio César Bicca-Marques.

O biólogo aponta os detritos e destroços que contaminaram o mar após a destruição de casas, carros e barcos como uma das grandes ameaças às espécies do local. “Os destroços aumentarão a poluição, e desta forma, poderão comprometer a sobrevivência dos seres vivos marinhos, especialmente aqueles que vivem na região próxima à costa”, explica.

Conforme Bicca-Marques, outra séria consequência de eventos nos quais o mar alaga grandes extensões do ambiente terrestre é a salinização de reservatórios de água doce e o transbordo da rede de esgotos. “O transbordo reduz a qualidade e a disponibilidade de água potável ao contaminá-la com agentes patogênicos, aumentando a incidência de doenças em seres humanos e outros animais. Assim, a água que invadiu a terra retorna para o mar contaminada, contribuindo ainda mais com a poluição do ambiente marinho”, diz o especialista.

Especulações dos cientistas

A real extensão dos danos à vida selvagem ainda vai demorar a ser revelada. Com base em estudos sobre as consequências do terremoto ocorrido na costa da Sumatra em 2004, cientistas especulam que sistemas de corais sejam bastante atingidos no ambiente marinho. Nas áreas terrestres, as regiões de serviam de fonte de alimento e que foram soterradas por areia podem nunca se recuperar, enquanto outras podem voltar ao normal conforme o fluxo de chuva.

Mas diferente de 2004, o tsunami do Japão ainda provocou o vazamento da usina nuclear de Fukushima, e frente à radioatividade, os animais estão expostos aos mesmos riscos que os humanos. “Os riscos da radioatividade para os animais são os mesmos que são conhecidos para nós: câncer, doenças hereditárias, comprometimento do funcionamento de órgãos e tecidos, malformação fetal, esterilidade, cataratas e problemas de pele”, aponta o biólogo.

Como os humanos se alimentam de produtos de origem animal, a população das áreas próximas à usina de Fukushima foi orientada a evitar o consumo de leite e peixes. Em documento oficial, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmam que a radioatividade foi detectada em alimentos que apresentavam nível de iodo radioativo acima dos limites regulamentados no país, e com menores concentrações de césio.

Fazendeiros foram aconselhados à proteger seus rebanhos com lonas de plástico impermeáveis, enquanto exames frequentes avaliam a saúde de animais domésticos que estão em abrigos, junto dos seus donos. Mesmo assim, a diminuição da vida animal, seja ela de aves, peixes ou animais terrestres, é inevitável.

“Não há dúvida. Todas as consequências do tsunami e do vazamento de material radioativo provocaram, e continuarão provocando, uma diminuição significativa nas populações da maioria dos animais das áreas atingidas, seja pela morte de indivíduos adultos e jovens, seja pelo comprometimento do processo reprodutivo das espécies, através da destruição de ovos, por exemplo, além da devastação de áreas de procriação e redução da disponibilidade de alimento decorrente da destruição dos habitats e poluição”, diz Bicca-Marques.

Angela Joenck Cayres Pinto para Jornal do Brasil

MOTORISTA BARBEIRO

by
MOTORISTA “BARBEIRO”

Barbeiros eram muito bons no seu ofício, mas quando se metiam nos dos outros acabavam com a pecha de incompetentes.
Até o começo do século 19, era comum em Portugal que os barbeiros também lidassem com pequenos serviços médicos e odontológicos, já que médico de verdade era coisa de gente rica. Como parece óbvio, não era raro dentes mal-arrancados ou cirurgias desastrosas. Quando via um profissional incompetente, o povo dizia: “Parece um barbeiro”. Sob essa inspiração, a expressão é usada no Brasil para se referir aos maus motoristas.

Almanaquebrasil.com.br

Fiéis são vítimas de bandidos durante as missas em igreja de Manaus

by

Além da tentativa de assalto da caixinha do ofertório da Igreja, logo após à missa, segundo o padre vários frenquentadores que estacionam seus veículos ao longo da praça Nossa Senhora de Nazaré já foram furtados

A falta de policiamento no local fez com que vários fiéis se manifestassem nas redes sociais da Internet

Participar das celebrações da igreja Nossa Senhora de Nazaré, no bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul, além de uma demonstração de fé, transformou-se, nos últimos dias, em um ato de coragem. Durante este mês, por meio de redes sociais, fiéis fizeram vários comentários sobre a ação de infratores nas proximidades da igreja, durante a entrada e a saída de missas.

Segundo fiéis e o pároco da igreja, padre Alfredo Ferronato, a violência impera no local por causa da ausência de policiamento.

“Antigamente, tinha um boxe de polícia na praça (Nossa Senhora de Nazaré), há 10 ou 15 anos. Mas foi desativado. Se tivesse segurança na parte de fora, naturalmente, teria segurança dentro da igreja”, avalia o pároco.

No último mês de fevereiro, após uma missa, padre Alfredo recolhia a sacola onde os fiéis depositam as ofertas, quando um indivíduo tentou arrancá-la das mãos do religioso.

“Eu fui ameaçado de violência aqui na igreja. Alguém tentou pegar a sacola da oferta, mas eu estava bem seguro. Como ainda tinha pessoas saindo da igreja, acho que ele (o infrator) ficou com medo e fugiu”, lembra o pároco.

Apesar de considerar um custo alto, padre Alfredo disse que não descarta mais a ideia de contratar segurança particular para a igreja. Mas afirma que gostaria de contar mesmo era com o dever do Poder Público.

Diante da mobilização de fiéis no Facebook, a primeira-dama Nejmi Aziz se solidarizou com a causa, e prometeu ajudar. Dois policiais começaram a fazer ronda na praça, mais a iniciativa durou apenas dois dias.

De acordo com o padre, vários frenquentadores da igreja que estacionam os veículos ao longo da praça Nossa Senhora de Nazaré já foram furtados.

“Aqui perto, no outro lado da praça já houve assalto. Pessoas foram assaltadas, tiraram coisas do carro. Até a banca de bombom já foi roubada”, disse o padre Alfredo.

Segundo uma frenquentadora da igreja que prefere não se identificar, os crimes são cometidos por um grupo de pessoas que vive na praça.

“Eles ficam lá, abordam a gente, pedindo dinheiro para reparar o carro, e fazem cara feia quando negamos”, conta a religiosa. De acordo com ela, até pouco tempo, o bando era formado por sete pessoas aproximadamente.

“Está aumentando. Outro dia contei uns 12”, disse a religiosa, comentando que um dos presos acusado de matar  a adolescente Luanny Brito, de 14 anos, fazia parte do grupo que vive bebendo e assaltando na praça.

Segurança particular é opção
Diante da ação de infratores em templos religiosos, várias igrejas, católicas e protestantes, foram obrigadas a adotar medidas de segurança, entre elas, a contratação de vigilantes e alterar os horários das celebrações.

A igreja de São Sebastião, na rua 10 de Julho, no Centro, que fica aberta todo o dia, possui hoje segurança 24h. A casa dos padres e seminaristas, que fica ao lado do templo, já foi roubada.

Outra igreja que conta hoje com o serviço de segurança particular e a de São José Operário, no bairro Praça 14, na Zona Centro Sul. Igreja evangélicas, que movimentam grandes quantidades de dinheiro, trabalham atualmente com empresa especializada no transporte de valores.

Um sistema com câmera de vigilância auxilia hoje na segurança da igreja católica A Rainha dos Apóstolos, no bairro Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste.

Em dezembro de 2010, fiéis e funcionários da Catedral Metropolitana de Manaus foram feitos reféns por dois assaltantes que invadiram a igreja e levaram todo o dinheiro arrecadado na quermesse de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Amazonas. Foram levados R$ 6 mil em dinheiro e celulares das vítimas.

2,5 mil pessoas, aproximadamente, frequentam a igreja N. S. de Nazaré, durante as celebrações nos fim de semana. Segundo seguranças, alunos da escola Ângelo Ramazzotti (ao lado da igreja), principalmente mulheres, também são assaltados frequentemente.

De LÚCIO PINHEIRO para A Crítica de Manaus

O Brasil é o maior do mundo

by

Não se trata de exaltação gratuita. Somos mesmo bons pra cachorro em algumas áreas: não há quem coma mais bacalhau que nós, nem quem faça maior sanduíche de mortadela. O cemitério mais alto do mundo é coisa nossa e os pestinhas nacionais estão no topo do pódio. Achou estranho? Pois saiba que nestas e em outras áreas não muito alardeadas (e um pouco estranhas, convenhamos) ninguém bate o Brasil.
“O brasileiro não está preparado para ser o maior do mundo em coisa nenhuma. Ser o maior do mundo em qualquer coisa, mesmo em cuspe a distância, implica uma grave, pesada e sufocante responsabilidade”. O autor dessas palavras é Nelson Rodrigues, o mesmo que cunhou que o brasileiro sofre de “complexo de vira-lata”. Parece que o País resolveu contradizer um de seus mais geniais (e polêmicos) escritores. De lá pra cá, o Brasil passou a ser o primeiro em muita coisa importante.
Exemplos? Somos os maiores exportadores de carne bovina, de açúcar e de suco de laranja. Os maiores produtores de café, laranja e guaraná; na área da saúde, os maiores fabricantes de vacinas contra a febre amarela. Em questões naturais, temos a maior floresta tropical, a amazônica, e o maior rio, o Amazonas.
No campo esportivo, o pentacampeonato nos coloca como o maior vencedor da história das Copas do Mundo. Até mesmo o contestado Rubinho Barrichello nos dá alegrias: é o piloto que mais disputou Grandes Prêmios na Fórmula 1, com 311 corridas. A nossa seleção de vôlei masculina venceu nove títulos da Liga Mundial, contra oito da Itália. E temos o jogador que mais vezes estufou as redes adversárias: Pelé, que marcou 1.283 gols em 1.375 partidas.
Há muitos outros dados que nos colocam no topo do mundo. Mas o Brasil não é feito só de títulos sérios. Existem outros mais inusitados, e são estas honrarias que desfilam nesta matéria. Você sabia, por exemplo, que o Brasil é o país em que o professor mais para a aula para dar bronca nos alunos? Ou que aqui é publicado o menor jornal do mundo? Pois é. Que Nelson Rodrigues nos perdoe, mas em coisas importantes ou em fatos absolutamente desimportantes, o brasileiro provou ter vocação para a liderança.

É nossa a avenida mais larga do planeta (os argentinos contestam)
Se Usain Bolt, o corredor mais rápido do mundo, decidisse cruzar o Eixo Monumental, em Brasília, não levaria menos do que 23 segundos para chegar ao outro lado. Um cidadão comum, caminhando em ritmo normal, só consegue atravessá-lo em mais de dois minutos. Com 250 metros, é considerada a avenida mais larga do mundo.
Mas até nesse quesito há polêmica com os argentinos. Eles dizem que a 9 de Julio, na capital Buenos Aires, é a mais larga. É uma meia verdade. As duas pistas laterais de cada extremidade não faziam parte da avenida antigamente, e, oficialmente, continuam com outro nome.

Pestinhas brasileiros são os que mais perturbam
Uma pesquisa feita em 2008 mostrou que os professores brasileiros passam por maus bocados nas salas de aula. Culpa do temperamento provocativo e rebelde dos alunos. Os docentes nacionais gastam 18% do tempo de aula para manter a disciplina e dar broncas na molecada da 6ª à 9ª séries, liderando o ranking entre 23 nações de pestinhas. Sorte têm os professores da Bulgária, que ocupa a comemorada última colocação, seguida por outros países do leste europeu: Estônia, Lituânia e Polônia.
Somos o maior fabricante de Bíblias do mundo
Que o Brasil é o país mais católico do planeta, todo mundo repete. Setenta e três por cento da população se declara seguidor da religião do papa Bento 16. Mas quase ninguém sabe que somos os maiores produtores de Bíblias do mundo. Aqui são fabricados nove milhões de exemplares do livro sagrado por ano. A maior editora é a Sociedade Bíblica do Brasil, localizada em Barueri, na grande São Paulo. Sozinha, a instituição produz seis milhões de exemplares anuais. Tem de todos os tipos e preços, e até edições em braile. Mas não são só os católicos os responsáveis pela alta produção de Bíblias. Todas as religiões cristãs ajudam a manter a venda do livro alta.

19% de todos os dentistas são brasileiros. Há tantos profissionais por estas terras que muitos cruzaram o oceano e foram parar em Portugal em busca de novas oportunidades. Mas a acolhida não foi tão cordial. Há muito tempo há dificuldades para os nossos dentistas trabalharem no país de Pedro Álvares Cabral. Cerca de 10% dos dentistas atuantes por lá são brasileiros.

Temos o maior bolo, a maior pizza, o maior pão e o maior sanduíche de mortadela do universo
O tradicionalíssimo bairro do Bixiga, em São Paulo, possui quatro recordes mundiais para se orgulhar. E todos têm a ver com o tamanho de comidas: de lá saiu o maior sanduíche de mortadela (com 600 metros), a maior pizza (454 metros), o maior filão de pão (600 metros) e o maior bolo do mundo, que media impressionante 1,5 quilômetro. O responsável por todas essas façanhas é um mesmo senhor: Walter Taverna, um dos ícones do bairro mais italiano da cidade, e incansável batalhador das tradições do Bixiga. Mas não pense que são necessários dias e dias para se comer um bolo quilométrico como esse. A delícia costuma ser devorada por milhares de pessoas em menos de 10 segundos.

A imagem sagrada mais alta do mundo está no Brasil. Se você pensou no Cristo Redentor, errou. A dona da marca é a imagem de santa Rita de Cássia, erguida na cidade de Santa Cruz, no Rio Grande do Norte. A estátua tem 56 metros de altura, contra 38 do Cristo carioca. Se comparada com outros símbolos famosos do mundo, a imagem potiguar também leva vantagem. A Estátua da Liberdade, por exemplo, é 10 metros mais baixinha.

Ninguém na galáxia come mais leite condensado do que nós
As primeiras latas de leite condensado chegaram ao País em 1890, como uma forma de conservar o leite por mais tempo. A delícia logo caiu no gosto da população, e foi uma das grandes responsáveis pelo surgimento do brigadeiro, onipresente nas festinhas infantis nacionais. Hoje, não há nenhum país do mundo que consuma mais leite condensado do que o Brasil.

Em consumo de bacalhau da Noruega, somos maiorais
Bacalhau é coisa de Portugal, certo? Em termos. Há tempos quase não se pesca o peixe que é símbolo da culinária lusitana nos mares do país. Bacalhau em Portugal é quase todo da Noruega, o maior exportador do mundo. E nem mais na hora de consumir os nossos colonizadores levam vantagem. Desde 2007, o Brasil ostenta a honrosa faixa de “maior importador de bacalhau da Noruega do planeta”. Devoramos cerca de 30 mil toneladas do “príncipe dos mares” por ano, enquanto Portugal come apenas 20 mil.

Mais alto cemitério vertical é nosso
Os santistas têm o mar a seus pés, mas, quando morrem, podem ficar mais perto do céu. A cidade abriga o cemitério vertical mais alto que há: o Memorial Necrópole Ecumênica. Com 55 metros, o inusitado cemitério tornou-se atração turística da cidade. Será ainda maior quando estiver pronta a mais nova torre do empreendimento, com 108 metros de altura, o mesmo que um edifício de 40 andares. O Memorial ostentará então um novo recorde: o de maior prédio de Santos.

Balões com formas inusitadas põem Brasil no topo
Não se assuste se você vir planando pelos céus uma casa, uma vaca malhada ou um cachorro gigante. Não há números oficiais, mas o presidente da Confederação Brasileira de Balonismo, Leonel Brites, acha provável que o Brasil seja o maior fabricante mundial de balões de forma. São balões dirigíveis como os outros, com a diferença de trazerem formas mais inusitadas e curiosas. “Criou-se tradição desse tipo de balão no Brasil”, afirma Brites. Vai saber por quê…

Se o negócio é gravata, conosco ninguém pode. Dizem que os europeus são os mais elegantes, mas saiba que o Brasil é o maior consumidor de gravatas do mundo. Por ano, são vendidas 18 milhões de unidades nas lojas brasileiras.

Menor jornal do universo sai de nossas prensas
O menor jornal de que se tem conhecimento é editado no Brasil. É o mineiro Vossa Senhoria, criado em 1935 pelo jornalista Leônidas Schwindt e passado de geração em geração. Ele sempre foi pequenino, mas desde 1998 ficou ainda mais enxuto: 3,5 cm por 2,5 cm, menor do que uma caixa de fósforos. Desde então, a tiragem do periódico saltou para 50 mil exemplares e ele ganhou assinantes na Europa e nos Estados Unidos. E, para orgulho da família, ninguém no universo arriscou fazer uma publicação menor.

Não há súditos tão leais ao rei do rock e à rainha do pop
O suingue ousado (mas desajeitado) de Elvis Presley e o sexy canto de Madonna parecem não fazer tanto efeito no mundo como no Brasil. Um levantamento de uma empresa de telefonia celular aponta que são os brasileiros quem mais baixam músicas de Elvis e Madonna. Só o País é responsável pelo download de 25% das canções do rei do rock. Já a rainha do pop também tem aqui súditos fiéis. Fazemos 16% dos downloads de músicas da cantora de Like a Virgin.

E por falar em tecnologia… Em um ano, os internautas brasileiros enviam mais de oito trilhões de mensagens de e-mails não solicitadas. O topo do ranking da chatice na internet é nosso. Em seguida vêm China e Estados Unidos.

Temos mais cursos de Direito do que o resto do mundo junto
O Brasil tem mais faculdades de Direito do que todos os países do mundo juntos. É isso mesmo. Por aqui existem 1.240 cursos superiores da área, enquanto no planeta há 1.100 faculdades. Mas esse recorde não é comemorado pelo Ministério da Educação. Desde 2007, quando iniciou uma cruzada para combater faculdades que ofereciam cursos de má qualidade, o MEC já reduziu mais de 24 mil vagas de Direito.

Escrito por Bruno Hoffmann  para ALMANAQUE BRASIL

JAPÃO quer cooperar com países que compartilham florestas da Amazônia

by

O governo do Japão tem interesse em atuar em conjunto com os países que dividem as florestas da Amazônia para mitigar os efeitos da mudança climática, disse um alto funcionário japonês durante a cúpula da biodiversidade que acontece na cidade japonesa de Nagoia.

“Estamos interessados em trabalhar com os países latino-americanos que compartilham as florestas amazônicas. Acabamos de começar a fazê-lo”, disse o diretor da Divisão de Mudança Climática, Takehiro Kano, em entrevista coletiva em Tóquio.

A Amazônia tem uma extensão de 4,1 milhões de hectares, mas está perdendo rapidamente suas árvores pelo desmatamento.

Kano explicou que, na Conferência das Partes da Convenção da Organização das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP-10), serão analisados os diversos aspectos da associação com Papua Nova Guiné como parte do programa das Nações Unidas de Redução de Emissões Oriundas por Desmatamento e Degradação das Florestas (REDD).

Por intermédio do REDD, com o apoio de países como o Japão e França, deverá começar no próximo ano a atuação no Brasil para a proteção das florestas, explicou Kano.

Por outro lado, o funcionário japonês expressou que o Japão está disposto a apoiar a mitigação e adaptação dos países vulneráveis à mudança climática, ao lembrar que propôs a chamada iniciativa Hatoyama, que envolve um financiamento de US$ 15 bilhões em três anos.

Durante a cúpula de Copenhague em maio, os representantes de 50 países acordaram elevar para US$ 4 bilhões o financiamento até 2012 do fundo mundial para impulsionar a reconversão de áreas afetadas pelo desmatamento em países em desenvolvimento.

A destruição florestal do planeta representa 20% das emissões anuais de carbono em nível mundial.

Kano lembrou que o Protocolo de Kyoto em 1997 não inclui as emissões de gases poluentes de países emergentes, entre estes China, Índia, África do Sul, Brasil e México, que atualmente têm grande peso na economia do planeta.

“Nenhum desses países têm obrigações para reduzir ou mitigar a mudança climática”, ressaltou.

Estados Unidos, que não assinou o Protocolo de Kyoto, emite 20% dos gases, Europa 12% e Japão 4%, mas China e a Índia já lançam 23% e 6%, respectivamente.

DA EFE

Eletrobras Amazonas Energia inicia construção de termelétricas sem licença ambiental

by

A  denúncia de um repórter do jornal A Crítica, de Manaus, levou a titular da Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas (SDS), Nádia Ferreira, e o presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Ademir Strosky, a uma visita aos municípios de Codajás, Anori, Anamã e Caapiranga nesta sexta-feira. Eles foram averiguar se a empresa Eletrobras Amazonas Energia estaria construindo termoelétricas movidas a gás natural sem a licença ambiental (licença de instalação) necessária para a emissão da ordem de serviço da obra.

Após a confirmação da irregularidade, as obras nos quatro municípios foram embargadas e só poderão ser reiniciadas após concluído todo o processo de licenciamento ambiental.

“Houve uma falta grave cometida pela empresa Amazonas Energia ao descumprir a legislação ambiental. O Amazonas anseia há muito tempo por uma energia limpa e estamos muito próximos dessa realidade. Porém, não a qualquer custo, sem o processo de licenciamento, sem ouvir a sociedade durante as audiências públicas que ainda não ocorreram”, declara a titular da SDS, Nádia Ferreira, por meio de assessoria de imprensa.

A secretária afirma ainda que as multas deverão ser severas diante da gravidade da falta cometida, já que houve danos de cunho processual e ambiental.

Na vistoria ficou comprovado que as obras foram contratadas em 28 de outubro de 2010, e a entrega do EIA/RIMA no Ipaam ocorreu somente em 1º. de dezembro do mesmo ano. O presidente do Ipaam, Ademir Strosky, declara que a multa gerada pela ausência da licença ambiental nas quatro obras autuadas e embargadas já está em mais de 1 milhão de reais e poderá aumentar. “Os relatórios que serão emitidos e as notificações dessa ação de fiscalização poderão determinar a lavratura de outros autos de infração”, explica Strosky.

Em nota de esclarecimento enviada à imprensa, a Eletrobras Amazonas Energia afirmou que, por uma atitude equivocada, o engenheiro responsável pela implantação das usinas baseou-se na Licença Prévia emitida no dia 24 de março de 2010 pela SDS, e também na apresentação do EIA/RIMA datado do dia 1º de dezembro de 2010 pelo Departamento de Meio Ambiente da Eletrobras Amazonas Energia, tendo decidido dar início às obras de construção das usinas sem a obtenção do documento final (licença de instalação).

As usinas termelétricas são compensações pela construção do gasoduto Coari-Manaus, que corta os quatro municípios em questão.

A empresa afirmou ainda em sua nota que as obras de construção das termelétricas somente serão retomadas após tudo estar perfeitamente regularizado junto aos órgãos ambientais. Enquanto isso, continuará atendendo normalmente à demanda de energia elétrica das referidas cidades, utilizando óleo diesel como combustível.
Karina Ninni – estadao.com.br

Não creio na mensagem mas é um comercial bem bolado

by

Vejam. Não creio na mensagem em si, mas é um comercial

 muito bem bolado. Vale a pena ver.

http://www.youtube.com/watch?v=hwBzywyK9_8&feature=pyv&ad=8597358829&kw=carnaval