A saída para o desenvolvimento é para o Norte

by

Acabo de fazer um trabalho de muito fôlego: identificar os 50 produtos mais demandados pela Venezuela que Roraima pode atender.

Vejam: a Venezuela é um país vizinho colado em Roraima. Durante muitos anos, Brasil e Venezuela estavam de costas um para o outro. A fronteira entre ambos está exatamente nas duas regiões menos povoadas de cada um dos países. Isso evidentemente dificultava o relacionamento. Em 1961, a Venezuela fundou Puerto Ordaz para ser uma espécie de Pólo Industrial Venezuelano. Esta, fica ao lado da centenária Ciudad Bolivar. Com Puerto Ordaz, o sul da Venezuela cresceu e se desenvolveu. A densidade demográfica daquela região aumentou substancialmente. Naturalmente veio a idéia de interligar o sul da Venezuela com o Norte do Brasil por uma rodovia.

E dessa rodovia quase todos sabem de sua história. A Venezuela fez primeiro  a sua parte e ficou anos esperando o Brasil cumprir sua parte.

Com a rodovia surgiu o comércio entre os dois países via rodoviária, o que jamais havia ocorrido em séculos de história.  Todavia os produtos negociados de ambos os lados ficaram contidos a uma relação muito pequena. Pela insistência dos empresários para vencer as dificuldades interpostas pela burocracia, as resistências estão sendo quebradas a duras penas, é verdade.

Acredito que a saída para o desenvolvimento de Roraima está voltada para o Norte e não para o sul. Assim, e como a Venezuela está ao Norte de Roraima, a identificação desses 50 produtos irá dar aos gestores comerciais e industriais privados de Roraima uma excelente perpectiva de incremento bilateral de comércio. E também dá para os gestores públicos a possibilidade de produzir um programa de desenvolvimento regional voltado para a exportação.

Assim caminhando creio encontramos a vocação roraimense voltada para o comércio exterior.

PS.: Independenete dos governos atuais e pensando no futuro, qual, na sua opinião a melhor alternativa de desenvolvimento regional para Roraima?

Roraima melhor saída: Venezuela ou Guiana?

by

Sabemos que Roraima está localizado no interior do continente. Não tem saída para o mar. As riquezas do mundo notadamente mercadorias pesadas, minérios, etc acessam outros mercados pelos mares. Torna-se imprescindível uma boa conexão com um oceano e uma saída marítima para essas mercadorias.

Pela localização de Roraima as alternativas de saída são:

1- Por Manaus, porto fluvial, distante 1.500km da foz do Rio Amazonas onde encontra o Atlântico;

2- Georgetown, na Guiana, distante 660km por terra, mas onde ainda não foi construído um porto de águas profundas;

3- Venezuela. Sendo que naquele país as alternativas são: Puerto Ordaz, fluvial e sem infra- estrutura e sem possibilidade de atracação de grandes navios; Puerto La Cruz, marítimo e de boa qualidade, distante 1.400 km e Caracas, distante 1.700 km.

Precisamos raciocinar e desenvolver uma concepção de saída para os produtos de Roraima ( e entrada de insumos)  que se hoje ainda não existem em quantidade para serem exportados poderá, quem sabe, haver no futuro.

Dentro de um quadro de limitações que tem de um lado as barreiras não tarifárias que podem ser impostas pelos países vizinhos e de outro a nossa precária conexão com o restante do Brasil e até a distância dos mercados nacionais, que alternativa devemos pensar? Venezuela, Guiana ou Manaus?

PS. Emita sua opinião e se possível justifique