MINHA PARTICIPAÇÃO NO CDES

by

Minha participação no CDES

O governo Lula criou um Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social – CDES, ligado diretamente a ele. Este é composto por personalidades nacionais de quase todas as áreas e de todo o país. Não há remuneração para seus integrantes. É um trabalho filantrópico de grande importância para o Brasil e para a sociedade.

Fui convidado pelo então Ministro Tarso Genro, hoje Governador do Rio Grande do Sul e nomeado por Lula para integrar aquele Conselho representando a sociedade civil, com destaque para a Amazônia.

Entre 2003 e 2007 participei ativamente dos trabalhos daquele Conselho e fui reconduzido uma vez.

Como sou de Roraima alguém certamente poderá perguntar: e o que você fez pelo seu estado? Eu diria que apesar de me colocar à disposição do governo do estado e da sociedade local jamais recebi uma única reivindicação para ser levada àquele Conselho. Trabalhei, com meus pares por temas nacionais que estão listados no site do CDES da Presidência da República. Basta entrar naquele site e ler, por exemplo: http://www.cdes.gov.br/conteudo/15069/documentos-de-orientacao-estrategica.html ou http://www.cdes.gov.br/estudo.html ou ainda http://www.cdes.gov.br/conteudo/6808/publicacoes-do-cdes.html

Sinto que fui útil com minha participação, mas vejam o Conselho não era composto de lulistas. Havia mais discordância no Conselho que no Congresso Nacional. O espaço era democrático e plural. Como é um Conselho que tratava apenas de aconselhar o Presidente e seus Ministros, em muitos casos os conselhos dados não eram seguidos. Era o exercício da chamada Democracia Participativa, que gerou estudos acadêmicos ao nível de Mestrado e até de Doutorado.

Ao final do governo Lula e de minha participação naquele Conselho recebi uma medalha e um agradecimento que mostro aqui. Ao término o agradecimento destaca: “Espero que o país possa continuar contando com seu trabalho e dedicação em busca de Brasil de todos”. Eu também espero e estou sempre à disposição.

Vontade do povo

by

O texto de hoje é do amigo, enternauta e estudante de direito Ronaldo Uchoa. Um jovem intelectual roraimense, preocupado com o presente e com o futuro. Leiam com atenção e comentem. Ele é um democrata e aceita críticas.

Estou começando a ficar mais convencido de que uma boa parte da população está criando consciência de seus direitos, da efetivação de cidadania e acima de tudo, saber que pode fazer a diferença em prol do nosso país.

Não é de admirar que as redes sociais contribuam significativamente nesse processo. Através da troca de idéias e ideais, pessoas vão articulando desejos de mudança. Que estão acontecendo. E penso eu, no caminho certo.

Começando pela Ficha Limpa, que marca um processo historio nunca visto no Brasil. Processo esse que tomou dimensões impensadas. Conseguiu-se um número considerável de pessoas apoiando a causa.

Agora imaginem, já pensou se essa moda pega?

Ela já pegou!

Um movimento novo surgiu à favor de nossa cidade. O luta pela banda larga RR (http://www.leodantasrr.com.br/blog/?p=628).

Iniciativas como essas, vão virar febre! Pelo menos é o que todos, principalmente os que estão cansados de tanta bandalheira, esperam.

Agora respondam: Qual o próximo passo?

Em minha opinião, um processo COLOSSAL voltado para a educação! Revisando muito do que não é feito. Em âmbito nacional, da qualidade da merenda escolar até a grade curricular e capacitação dos professores.

Certa vez li uma frase, não lembro o autor, que dizia: Educai as crianças hoje, para que não tenhamos que punir os adultos amanhã!

PENSEM NISSO!

Grande abraço,

Ronaldo Uchôa