A dívida de Lula com Roraima

by

Lula está terminando seu mandado de 8 anos na Presidência da República. Está com índices de popularidade nacional lá em cima. Em Roraima, no entanto, ele deixou muito a desejar. Não há um único programa de grande vulto no estado que tenha sido iniciado e concluído por Lula. A BR-174 continua continua cheia de buracos, como sempre esteve. A integração real com a Venezuela e com a Guiana permanece na promessa. Lembrando que a Guiana não é apenas Lethem e a Venezuela não é apenas Santa Elena. A Zona de Processamento de Exportação está só no papel. As Áreas de Livre Comércio de Boa Vista e de Bonfim parece que foi só para “inglês ver” ou como uma espécie de compensação.

E ao contrário: está muito difícil exportar madeira de Roraima, foi proibido plantar cana no lavrado de Roraima, estão articulando a criação de um Parque Nacional do Lavrado aqui na região da Serra da Lua, o garimpo está proibido, a Lei que trata da exploração de minérios em área indígena prevista na Constituição, não saiu e quase acabou a produção de arroz. E por aí vai.

E observem o seguinte: Roraima foi governado, durante o governo Lula, pelo Dr. Flamarion Portela, que foi eleito por um partido e depois passou para o PT (não era oriundo do PT) e por Otomar e Anchieta que são de oposição (PSDB). Será que foi isso que fez com que o governo do PT ignorasse Roraima?

As duas únicas vezes que Lula veio a Roraima não teve contato com o povo. Logo ele que é tão popular!!! Veio correndo e saiu mais rápido ainda. O que terá sido isso? Medo? Vergonha? Dor na consciência ou o tamanho do eleitorado?

Pessoalmente até sou simpático ao Lula. Fui do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República por quatro anos. Mas lá jamais fui recebido isoladamente por Lula e o que falei no plenário daquele Conselho nunca foi motivo que exame por parte do governo. Tudo leva a crer que Lula não gosta de Roraima e o que se vê nas de Boa Vista é que o povo de Roraima também não gosta de Lula.

Até a candidata dele, Dilma, quando como ministra veio a Roraima não sabia nem aonde estava pisando pois se dirigiu ao povo de Roraima como “povo de Rondônia”. Como aliás é praxe (e o máximo de ignorância nacional) confundir Roraima com Rondonia.

P.S.: Será que o povo vai lembrar disso nas eleições?