Liçoes do Eyjafjalla, o vulcão do brake

by

Um vulcão sob o gêlo da Islandia resolveu parar a Europa e o mundo quanto ao sistema de transporte aéreo. Os aviões não podem sair do solo. Se sair pode cair. As cinzas do Eyjafjalla são como a fumaça dos fumantes para os não fumantes. Atinge a todos.

Segundo a agencia de notícias espanhoa – EFE, o vulcão está em erupção desde a quarta-feira passada e continua expelindo lava e liberando cinzas na atmosfera. As autoridades islandesas constataram que durante a noite grandes quantidades de cinzas tinham sido detectadas nas áreas entre Ásólfsskáli e Sólheimajökull, a sudeste do vulcão. Segundo as últimas previsões do Instituto Meteorológico Islandês, haverá nesta segunda-feira ventos provenientes do norte, o que pode provocar precipitações de cinzas na área ao sul da geleira e sobre as ilhas vizinhas de Vestmanna.

Especialistas reconhecem que é difícil prever a evolução da erupção, já que a última deste vulcão aconteceu em 1821. Daquela vez, a erupção durou mais de um ano e provocou uma liberação significativa de cinzas, mas de forma descontínua.

Fumaça de vulcão é vista em estrada de Skogar, na Islândia / AP. Foto: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil

O vulcão Eyjafjalla é a força da natureza que não marca hora nem dia para se manifestar. Relembra aos homens, especialmente os mais boçais e orgulhosos, a sua insignificância. Quem foi pego de passagem na Europa, neste instante, como é que volta à sua casa? Só se for de navio. E isso nos ensina mais uma: o sistema de transporte tem que ser multiplo e não único. Lembro agora que Roraima só tem um sistema de transporte – a precária BR-174.