FERROVIAS EM ALTA NO GOVERNO DILMA

by

FERROVIAS EM ALTA NO GOVERNO DILMA

A notícia é ótima. Todos sabem que defendo uma ferrovia ligando Manaus a Boa Vista e daqui a Georgetown. Esse tese de doutorado já rendeu alguns frutos. Cito apenas dois: O plano nacional de viação foi alterado para nele ser acrescentado a Ferrovia Transcontinental que ligará o Espirito Santo ao Acre e daí ao Pacífico e o projeto de uma ferrovia ligando Manaus a Humaitá.

Agora, o Ministro Alfredo Nascimento, conhecedor da região amazonica assume dizendo que dará enfase às ferrovias no governo Dilma.

Preciso conversar com ele sobre o assunto para que a ferrovia Manaus/Boa Vista/Georgetown entre nas prioridades nacionais.

Vejam o que diz o Jornal Valor Economico: 

 Alfredo Nascimento dará ênfase a ferrovias

03/01/2011 – Valor Econômico

As estradas brasileiras, que hoje respondem por 70% do escoamento da produção nacional, continuarão a protagonizar a malha logística do país, mas perderão cada vez mais espaço com o crescimento dos modais ferroviário e hidroviário. A inversão na matriz logística nacional será a principal busca do Ministério dos Transportes, afirmou o senador Alfredo Nascimento (PR-AM), que assumiu o ministério no sábado, substituindo Paulo Sérgio Passos. Na pauta ferroviária inclui-se a realização do leilão do trem-bala entre São Paulo e Rio, marcado para abril. Segundo Nascimento, a licitação está mantida.

Vamos trabalhar para mudar o cenário logístico do país. Infelizmente o modal de transporte brasileiro não é o correto. Não se privilegiou o investimento em ferrovias e hidrovias, mas apenas em rodovias, disse o ministro, após a solenidade.

Recuperamos 90% da malha rodoviária do país, mas já começamos a investir em ferrovias e vamos aproveitar melhor os rios. Vamos concluir a ferrovia Norte-Sul no primeiro semestre deste ano e a Transnordestina em 2012.

Nascimento tem formação em Letras e Matemática, com especialização em Administração de Empresas. Foi secretário da área econômica do governo do Amazonas várias vezes, além de vice-governador e senador.