Medicina e Política

by

O exercício da medicina é uma ação científica que necessita de muitos anos de estudo, prática e dedicação. Uns dizem até que a medicina é um sacerdócio.

Não há dúvida, por exemplo, de sua grande importância para a sociedade. Precisamos cada vez mais de médicos e nas mais variadas especialidades. No caso específico do Norte do Brasil a necessidade de médicos é bem maior que no Sul e Sudeste.

Já o exercício da política é igualmente útil, importante e necessário, mas com características bem diversas. O homem para se dedicar e fazer bem o exercício político tem que ser familiarizado com vários temas da sociedade como democracia, economia, filosofia, direito, finanças, política enquanto ciência, sociologia e outros temas bem diferentes da medicina.

Ocorre que muitos misturam os dois exercícios. E é essa mistura que muitas vezes complica, para a sociedade,  ou não. As vezes a sociedade ganha um político apenas razoável e perde um grande médico e vice-versa. Não se pode evidentemente imaginar proibir de um médico fazer política. Mas ele tem que ter a consciência dessa duplicidade e procurar exercer, antes de tudo seu sacerdócio da medicina (que é para raros seres humanos) e procurar compatibilizar com seu exercício político. É difícil? Sim, mas possível. Dependendo da pessoa e de sua percepção.

P.S.: Qual é sua opinião? Você está favor ou contra esse tipo de trabalho duplo?