MINHA PARTICIPAÇÃO NO CDES

by

Minha participação no CDES

O governo Lula criou um Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social – CDES, ligado diretamente a ele. Este é composto por personalidades nacionais de quase todas as áreas e de todo o país. Não há remuneração para seus integrantes. É um trabalho filantrópico de grande importância para o Brasil e para a sociedade.

Fui convidado pelo então Ministro Tarso Genro, hoje Governador do Rio Grande do Sul e nomeado por Lula para integrar aquele Conselho representando a sociedade civil, com destaque para a Amazônia.

Entre 2003 e 2007 participei ativamente dos trabalhos daquele Conselho e fui reconduzido uma vez.

Como sou de Roraima alguém certamente poderá perguntar: e o que você fez pelo seu estado? Eu diria que apesar de me colocar à disposição do governo do estado e da sociedade local jamais recebi uma única reivindicação para ser levada àquele Conselho. Trabalhei, com meus pares por temas nacionais que estão listados no site do CDES da Presidência da República. Basta entrar naquele site e ler, por exemplo: http://www.cdes.gov.br/conteudo/15069/documentos-de-orientacao-estrategica.html ou http://www.cdes.gov.br/estudo.html ou ainda http://www.cdes.gov.br/conteudo/6808/publicacoes-do-cdes.html

Sinto que fui útil com minha participação, mas vejam o Conselho não era composto de lulistas. Havia mais discordância no Conselho que no Congresso Nacional. O espaço era democrático e plural. Como é um Conselho que tratava apenas de aconselhar o Presidente e seus Ministros, em muitos casos os conselhos dados não eram seguidos. Era o exercício da chamada Democracia Participativa, que gerou estudos acadêmicos ao nível de Mestrado e até de Doutorado.

Ao final do governo Lula e de minha participação naquele Conselho recebi uma medalha e um agradecimento que mostro aqui. Ao término o agradecimento destaca: “Espero que o país possa continuar contando com seu trabalho e dedicação em busca de Brasil de todos”. Eu também espero e estou sempre à disposição.

A corrida de Boa Vista

by

A Prefeitura realizou, ontem, 9 de julho, no aniversário de Boa Vista, uma corrida pedestre internacional pelas ruas de nossa cidade. Participei dela apesar de meus 63 anos e 106 kg. E cheguei no tempo previsto capaz de receber uma medalha. Achei isso uma grande vitória para mim (no que se refere à minha higidez física e mental).

Corredores de outras estados e países, jovens e com muito preparo, chegaram mais cedo que eu. Parabéns para eles. Juventude é um dádica passageira, infelizmente.

Essa não foi a minha primeira vez quanto à participação. Quando fui Prefeito da cidade anos atrás, promovi um passeio ciclístico e dele eu estava à frente. Sempre que posso e estou na cidade participo ou acompanho não só a parte esportiva, mas também o restante da programação, geralmente de uma semana.

A novidade dessa corrida é que agora ela está inserida no calendário nacional da modalidade e isso irá atrair corredores profissionais para a nossa Boa Vista. O prêmio para eles é a grande atração. Para mim, o prêmio é ter coragem e tempo para participar e com determinação, persistência e resistência cruzar a linha de chegada.


2010. Medalha da corrida 9 de julho

2010 No páteo de preparação para a Largada

Passeio ciclístico de quando fui Prefeito de Boa Vista

PS.: Se você gosta dos esportes e de Boa Vista, manifeste aqui seu ponto de vista sobre tudo isso