PIM tem faturamento histórico de US$ 35.1 bilhões em 2010

by

A chamada ZPE de Boa Vista anda (será que anda?) a passos de tartaruga e, assim, os empregos para os jovens roraimenses estão encalhados. Veja o exemplo do PIM e seus 108.000 empregos.

“O Polo Industrial de Manaus (PIM) alcançou, em 2010, o faturamento de US$ 35.1 bilhões. Este foi o melhor resultado obtido pelo polo em toda a sua trajetória, de acordo com os dados dos Indicadores de Desempenho do PIM divulgados pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA).

O faturamento do PIM em 2010 superou a meta prevista inicialmente, de US$ 33 bilhões, saldo que superou em 35,18% o que foi alcançado em 2009, de US$ 26 bilhões.

“Trata-se de um desempenho que pode ser comparado ao das principais economias emergentes do mundo”, afirma a superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Grosso.

Para a dirigente da autarquia, o desempenho do Polo Industrial de Manaus nos últimos anos, comprova que a Zona Franca de Manaus é um modelo de desenvolvimento consolidado e que gera benefícios não somente para a região, como para todo o País.

As vendas ao exterior também tiveram bom resultado e retornaram ao patamar do período pré-crise, somando no acumulado do ano passado, pouco mais de US$ 1 bilhão, que se deve, principalmente, à inserção internacional competitiva dos produtos do PIM.

Com relação aos empregos, foram contabilizados em dezembro do ano em torno de 108 mil postos de trabalho, incluindo mão-de-obra efetiva, temporária e terceirizada. A média mensal de mão-de-obra foi de 103 mil empregos em 2010. O PIM chega a gerar em torno de 400 mil postos de trabalho indiretos.

Subsetores
O segmento Eletroeletrônico/Bens de Informática foi um dos grandes responsáveis por “puxar” o desempenho positivo do PIM. Em 2010, o subsetor atingiu faturamento de US$ 15.7 bilhões.

O segmento Duas Rodas voltou a crescer, contabilizando de janeiro a dezembro, US$ 7 bilhões, um percentual 32,36% maior que o contabilizado em igual período de 2009 (US$ 5.2 bilhões).

Também merecem destaque os segmentos químico (US$ 4.2 bilhões), metalúrgico (US$ 2.4 bilhões), termoplástico (US$ 1.8 bilhão), mecânico (US$ 1.4 bilhão), isqueiros, canetas e barbeadores descartáveis (US$ 675.2 milhões) e relojoeiro (US$ 506.4 milhões).

Produtos
Os produtos com melhor desempenho em 2010 foram televisor com tela de cristal líquido (LCD), motocicletas, motonetas e ciclomotores, telefone celular, rádios -aparelhos, reprodutores, gravadores de áudio (não portátil), condicionador de ar de janela ou de parede de corpo único, câmera fotográfica, monitores com tela de cristal líquido (uso em Informática), receptor de sinal de televisão e home theater.”

Produzido por acritica.com