Infidelidade ou ignorância?

by

Deu na Folha de Boa Vista de hoje.

Foi um fato real em que eu tive que reagir na hora. Não admito farsa e muito menos ser humilhado quando se defende uma causa. Nada contra o padre, mas sou assim e serei muito mais com a autoridade de uma Senador de Roraima. Não é pelo Aimbere mas por Roraima. Vejam:

Bom dia

Data: 3.8.2010
ECLÉTICO I
Um episódio ocorrido no final de semana passado promete entrar no hall dos “causos políticos” roraimenses. As poderosas antenas da Parabólica captaram informação dando conta de que durante a inauguração do comitê do candidato a deputado federal Júlio Martins (PDT), além dos candidatos ao Senado da sua coligação – Agora é 10, também teriam sido convidados candidatos de outro grupo.

ECLÉTICO II
O senador Romero Jucá (PMDB) e Marluce Pinto (PSDB), ambos candidatos ao Senado pela Coligação União por Roraima, estiveram no evento acompanhados pelo governador Anchieta Júnior (PSDB). Fato eclético durante a inauguração foi a fala de um padre que, convidado a abençoar o local, resolveu pedir votos a Romero e Marluce em pleno discurso.

ECLÉTICO III
Aimberê Freitas (PV), candidato ao Senado da Coligação ao qual pertence Júlio Martins, junto com Telmário Mota (PDT), não contou conversa e, durante seu discurso, disse que o padre teria cometido o pecado da infidelidade, uma vez que pediu votos a candidatos que não faziam parte do grupo que estava em festa. A declaração deixou o padre em maus lençóis e rendeu boas gargalhadas aos presentes.

P.S.: Qual sua visão desse caso?