Transporte Aéreo em Roraima: cresce o número de passageiros

by

Transporte Aéreo em Roraima: cresce o número de passageiros

O primeiro avião comercial que pousou em Boa Vista o fez em 1946. Uma vez por semana, um avião DC-3 dos Serviços Aéreos Cruzeiro do Sul descia em Boa Vista com alguns poucos passageiros uns cinco no máximo dez. A pista de pouso era onde hoje está a Avenida Glaycon de Paiva e a Estação de passageiros onde hoje está a Loja Maçônica Liberdade e Progresso.

Os tempos passaram a Cruzeiro do Sul faliu e foi substituída pela VARIG. Por algum, tempo recebemos vôos da Transbrasil. Ambas faliram. Tivemos a TABA de Belém do Pará e até da Guayana Airways. Nenhuma resistiu.

Nos últimos tempos temos tido as atuais TAM e GOL e mais a META eminentemente roraimense.

Todavia, o movimento de passageiros no Aeroporto Internacional Atlas Brasil Catanhede só tem aumentado.

De acordo com estatísticas da Infraero o movimento de passageiros, de carga e de mala postal foi:

Ano Aeronaves Passageiros Carga Kg Mala Postal Kg
2003 6.247 87.711 792.854 436.972
2008 9.142 205.180 1.034.425 402.097
2009 11.133 190.459 931.248 371.414
2010 13.242 242.409 1.072.851 384.101

Trata-se de um aeroporto internacional, mas os números apresentados referentes a este seguimento é muito fraco. Vejamos:

2003 – 448 passageiros

2008 – 782         “

2009 – 921        “

2010 – 885        “

Em termos comparativos, o movimento de passageiros no Aeroporto de Boa Vista só é maior, por exemplo, que o de João Pessoa entre as capitais dos estados.

Em movimento de passageiros, os cinco maiores aeroportos do Brasil são, pela Ordem: Guarulhos em São Paulo com 250.492 passageiros em 2010

Congonhas em São Paulo com 204.961 passageiros em 2010

Brasília, no DF com 176.327 passageiros em 2010

Santos Dumont, no Rio com 126.515 passageiros em 2010 e

Galeão, no Rio, com 122.943 passageiros em 2010

Por região, e considerando apenas o movimento de passageiros os maiores aeroportos são:

Região Centro – Oeste – BRASÏLIA

Região Nordeste – SALVADOR

Região Norte – MANAUS

Região Sul – PORTO ALEGRE

Região Sudeste – GUARULHOS

Liçoes do Eyjafjalla, o vulcão do brake

by

Um vulcão sob o gêlo da Islandia resolveu parar a Europa e o mundo quanto ao sistema de transporte aéreo. Os aviões não podem sair do solo. Se sair pode cair. As cinzas do Eyjafjalla são como a fumaça dos fumantes para os não fumantes. Atinge a todos.

Segundo a agencia de notícias espanhoa – EFE, o vulcão está em erupção desde a quarta-feira passada e continua expelindo lava e liberando cinzas na atmosfera. As autoridades islandesas constataram que durante a noite grandes quantidades de cinzas tinham sido detectadas nas áreas entre Ásólfsskáli e Sólheimajökull, a sudeste do vulcão. Segundo as últimas previsões do Instituto Meteorológico Islandês, haverá nesta segunda-feira ventos provenientes do norte, o que pode provocar precipitações de cinzas na área ao sul da geleira e sobre as ilhas vizinhas de Vestmanna.

Especialistas reconhecem que é difícil prever a evolução da erupção, já que a última deste vulcão aconteceu em 1821. Daquela vez, a erupção durou mais de um ano e provocou uma liberação significativa de cinzas, mas de forma descontínua.

Fumaça de vulcão é vista em estrada de Skogar, na Islândia / AP. Foto: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil

O vulcão Eyjafjalla é a força da natureza que não marca hora nem dia para se manifestar. Relembra aos homens, especialmente os mais boçais e orgulhosos, a sua insignificância. Quem foi pego de passagem na Europa, neste instante, como é que volta à sua casa? Só se for de navio. E isso nos ensina mais uma: o sistema de transporte tem que ser multiplo e não único. Lembro agora que Roraima só tem um sistema de transporte – a precária BR-174.